Alimentação
3

Escolha uma dieta anti-inflamatória e rica em antioxidantes

Ingerir alimentos com propriedades anti-inflamatórias (por exemplo, salmão) ou com conhecidos efeitos antioxidantes (por exemplo, espinafres, cenouras, mirtilos ou nozes) poderá ajudá-lo na prevenção de crises.

Embora não existam evidências que fundamentem uma dieta específica para a psoríase, as pessoas com esta doença de pele afirmam sentir-se melhor quando evitam alimentos que demonstraram provocar ou aumentar inflamações (tais como alimentos processados, legumes nightshade – por exemplo, beringela, pimentos, batatas e tomates-, carnes gordas vermelhas e açúcar refinado) e, no seu lugar, consomem alimentos conhecidos por reduzir inflamações (por exemplo, ricos em ácidos gordos omega-3, tais como salmão, atum-albacora, nozes, sementes de linhaça, chia e cânhamo, e frutas e vegetais frescos e coloridos, como mirtilos, espinafres e cenouras).

Os antioxidantes têm um efeito positivo na pele, protegendo do stress oxidativo provocado pelos radicais livres (moléculas instáveis que podem danificar células saudáveis), que tem sido associado à inflamação da pele na psoríase. Por isso, frutas antioxidantes (por exemplo, bagas de goji, mirtilos, morangos ou uvas passas) e vegetais (por exemplo, alho, cebolas, brócolos, couves, couve-galega, repolho e couve-flor) podem revelar-se úteis quando se sofre de psoríase, como se tem verificado em pessoas com a doença que atravessam um estado mais fragilizado.

 

Referências

Isto foi útil?